ENCONTRO DO MOVIMENTO ARTÍSTICO COM CANDIDATOS A PREFEITURA DE FORTALEZA

Image

Rebeldes com causa (Matéria do Diário do Nordeste)

ESPECIAL

Rebeldes com causa

10.09.2012

As lutas mudaram, a forma de reivindicar também, mas o que não muda é o espírito rebelde da juventude. O Zoeira conversou com jovens que fazem protesto e se posicionam por causa coletivas

(…)

 

Reunião de artistas
“O MAR é um grupo de artistas que se reuniu para reivindicar uma cultura mais bem cuidada, planejada e executada. Somos artistas de várias linguagens que estávamos insatisfeitos”, conta Marina.

As ações do grupo ganharam força primeiro entre a categoria artística e depois foi ganhando apoio da sociedade, principalmente, nas redes sociais.

O MAR fazia o “Twittato” – ação que convidava todo mundo para postar frases. A que ganhou mais destaque foi “DeCIDa pela Cultura” – e começou uma corrente de postagens de fotos com cartazes de protestos no Facebook. “O movimento começou pelo Facebook e ganhou uma dimensão muito maior do que esperávamos. Tinha gente que morava fora do Ceará e que também postou em solidariedade. Depois, o pessoal se movimentou e ocupamos a Praça do Ferreira. Fizemos um documento com as principais reivindicações de artistas de várias linguagens”, explica.

“Lutamos para que o Curso Técnico de Dança não tenha mais problema com repasse de verbas e não haja ameaça de deixar de funcionar. Para que o Festival do Litoral Oeste aconteça, vira e mexe, a gente tem que brigar. A sensação é que é uma luta retroativa. A gente não avança, fica tentando manter o que um dia foi conquistado. Poderíamos estar usando essa energia para criar, fazer cursos, circular. Mas desperdiçamos essa energia”, reflete.

O fato é que depois do barulho, o governador Cid Gomes anunciou, na última quarta (dia 5), o tão aguardado pacote de investimentos, aproximadamente R$ 118 milhões, para a área da cultura, apelidado de “Virada Cultural”.

Cid assumiu sua “mea culpa” e anunciou o novo diretor do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, concurso público da Secult, reforma de equipamentos culturais, abertura de oito editais, além da criação de cursos técnico-profissionalizantes em escolas estaduais. Uma vitória e incentivo para continuar a luta.

 

(…)

 

Leia a matéria na íntegra: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1179332

MANIFESTAÇÃO DO MAR NO TEATRO CARLOS CÂMARA

Image

LISTA ATUALIZADA de Entidades, grupos e coletivos que assinam o documento.

Lista Atualizada de Entidades que assinam o documento :

Fórum de Linguagens;
Fórum de Dança do Ceará;
Fórum de Teatro do Ceará;

Fórum de Áudio Visual do Ceará;

Fórum de Cultura Digital;
Fórum de Circo do  Ceará;
Prodança- Associação de Profissionais de Dança;
SATED- Ceará – Sindicato do Artistas e Técnicos em diversões do Estado de Ceará;
ABC VATÁ;
Café Teatro das Marias;
Alpendre Casa De Arte E Cultura;
Cia Ponto Dança;
Movimento Todo Teatro É Político;
Cia da Arte Andanças;
CEM – Centro de Experimentações em Movimentos;
CIA VATÁ;
Grupo de Theatro Arte da Ribeira;
Companhia Prisma de Artes;
Grupo La Calle de Artes Circenses;
EPA – Espaço Popular de Artes;
Cia. Plural de Artes Cênicas;
Grupo Teruá;
Grupo Teatro de Caretas;
Curso Princípios Básicos de Teatro – CPBT;
Cia Teatral Acontece;
Associação Cultural Cearense do Rock;
Cia Cearense de Teatro Brincante Crato;
Grupo Bagaceira de Teatro;
Grupo Expressões Humanas;
Coletivos Desmascarados -Crato;
Rede Misturados-CUCA da UNE – Crato;
PIA-Programa de Interferência Ambiental-Crato;
Cia Garalhufas de Teatro;
Coletivo Vitrola Nova;
Alumbramento Filmes;
Imerso Filmes;
Trupe Cangaias de Teatro;
Bando Coletivo;
Teatro Universitário;
Grupo Pavilhão da Magnólia;
Grupo Fulô de Talvim;
Grupo n Infinito;
Bienal Internacional de Dança;
Bienal Internacional de Par em Par;
Ponto de cultura Ubutu;
Pontinho de Cultura -Escola de Musicais;
Circo do Sopé – Crato;
Circo Escola Alegria-Crato;
Coletivo Lonja;
Em 2 Cia de Dança;
Cia Verdade cênica;
Coletivo Aparecidos Políticos;
Grupo Cênico da SCAC – Crato;
Cia sem Nome;
Banda DONALEDA;
Cia Saara;
Cia Midê Alegria;
Turminha do PanCake-Itapipoca;
Cia Anagrama;
Coletivo Parafernalha Poética;
Cia Independente de Dança;
Ponto de Cultura ABC Cultural – Maracanaú;
Ponto de Cultura ABC Digital – Maracanaú;
Grupo Nóis de Teatro;
Cia Balé Baião – Itapipoca
Ponto de Cultura Galpão da Cena- Itapipoca;
Grupo Teatro Máquina;

Aguardo outras confirmações até amanhã.

Lista Atualizada de Entidades que assinam o documento do MAR!

Lista Atualizada de Entidades que assinam nosso documento :

Fórum de Linguagens;
Fórum de Dança do Ceará;
Fórum de Teatro do Ceará;

Fórum de Áudio Visual do Ceará;
Fórum de Cultura Digital;
Prodança- Associação de Profissionais de Dança;
SATED- Ceará – Sindicato do Artistas e Técnicos em diversões do Estado de Ceará;
ABC VATÁ;
Café Teatro das Marias;
Alpendre Casa De Arte E Cultura;
Cia Ponto Dança;
Movimento Todo Teatro É Político;
Cia da Arte Andanças;
CEM – Centro de Experimentações em Movimentos;
CIA VATÁ;
Grupo de Theatro Arte da Ribeira;
Companhia Prisma de Artes;
Grupo La Calle de Artes Circenses;
EPA – Espaço Popular de Artes;
Cia. Plural de Artes Cênicas;
Grupo Teruá;
Grupo Teatro de Caretas;
Curso Princípios Básicos de Teatro – CPBT;
Cia Teatral Acontece;
Associação Cultural Cearense do Rock;
Cia Cearense de Teatro Brincante Crato;
Grupo Bagaceira de Teatro;
Grupo Expressões Humanas;
Coletivos Desmascarados -Crato;
Rede Misturados-CUCA da UNE – Crato;
PIA-Programa de Interferência Ambiental-Crato;
Cia Garalhufas de Teatro;
Coletivo Vitrola Nova;
Alumbramento Filmes;
Imerso Filmes;
Trupe Cangaias de Teatro;
Bando Coletivo;
Teatro Universitário;
Grupo Pavilhão da Magnólia;
Grupo Fulô de Talvim;
Grupo n Infinito;
Bienal Internacional de Dança;
Bienal Internacional de Par em Par;
Ponto de cultura Ubutu;
Pontinho de Cultura -Escola de Musicais;
Circo do Sopé – Crato;
Circo Escola Alegria-Crato;
Coletivo Lonja;
Em 2 Cia de Dança;
Cia Verdade cênica;
Coletivo Aparecidos Políticos;
Grupo Cênico da SCAC – Crato;
Cia sem Nome;
Banda DONALEDA;
Cia Saara;
Cia Midê Alegria;
Turminha do PanCake-Itapipoca;
Cia Anagrama;
Coletivo Parafernalha Poética;

Estamos aguardando mais grupos e entidades.

Diretrizes da Reunião do Fórum de Linguagens na Terça – dia 21/08/12

Olá a todos !

Tivemos reunião do Fórum de Linguagens na Terça- dia 21 as 17h no Teatro Universitário.Onde encaminhamos as seguintes ações:

*A entrega do Documento será feita por uma comissão de pessoas – Priscilla Guedes,Felicio , Beethoven Cavalcante,Ednardo Honório de Lima, Enrique Enrique Patrícius e Silvia Moura.

*No dia da Entrega faremos ao meio dia um Twitaço para chamar atenção de todos para a entrega do documento, ficou para decidirmos qual será a frase para o Twitter.

*O Documento será assinado por entidades , grupos, espaços,associações, e não por pessoas. Para dar maior peso ao Documento. Então todos os grupos , e associações , terão que confirmam sua adesão ao Movimento para constar. Colocarei aqui os que já autorizaram as assinaturas.

*Precisamos filmar e fotografar a entrega e colocar na internete que isso está acontecendo.
 
*Decidimos que precisamos retomar a campanha de adesões – fotos textos, comentários em nossas páginas. E envolver a imprensa na entrega do Documento. Então precisamos acionar todos os contatos possiveis para dar visibilidade a entrega do Documento e sua ampla divulgação.
Por estar tendo dificuldade de receber as confirmações de entidades estou propondo a mudança do dia de
 
Entrega de segunda para quarta-feira as 9h da manhã e o TWITAÇO ao meio -dia da quarta- dia 29/08.
 
No momento é isso, quem estava na reunião e lembra de algo mais por favor acrescentem.
Lista de Grupos, e entidades que confirmam sua adesão ao Documento:
Fórum de Linguagens
Fórum de Dança do Ceará.
Fórum de Teatro do Ceará.
Prodança- Associação de Profissionais de Dança.
ABC VATÁ
Café TEATRO DAS MARIAS.
ALPENDRE CASA DE ARTE E CULTURA
CIA PONTO DANÇA
MOVIMENTO TODO TEATRO É POLÍTICO
Cia da ARTE ANDANÇAS
CEM – Centro de Experimentações em Movimentos.
CIA VATÁ.

Aguardamos outras confirmações.

Documento MAR

Amigos é com extrema alegria que lhes apresento o DOCUMENTO com nossas propostas que será entregue ao GOVERNADOR. 

Leiam e aprovem m coloquem algo. Essa é a última chance de mudar ou acrescentar algo.

Deixarei aqui e no Blog até sexta-feira e na segunda protocolaremos na CASA CIVIL junto com – Um Oficio solicitando a audiência, os dossiês das linguagens , a carta Inicial que acompanha a Petição Pública e as assinaturas presenciais. 

Aguardo retorno de vocês. E desde já agradeço a todos que participaram das 6 reuniões para concluir esse documento, as pessoas que enviaram suas sugestões poe email e telefone. Estamos juntos.

Silvia Moura.

EIXO 1 – Gestão: reestruturação e qualificação da SECULT – CE

Proposta 1: Realização de concursos públicos para contratação de funcionários efetivos, levando em consideração a diversidade de linguagens e expressões artístico-culturais, áreas da cultura e estrutura técnico administrativa. Discussão e Efetivação do Plano de Cargos e Carreiras e Organograma da Secult-CE.

Proposta 2: Criação de coordenação para cada uma das seguintes linguagens: Artes Visuais; Áudio Visual; Circo; Cultura Popular; Dança; Fotografia; Literatura; Mídias Digitais; Música; Teatro; Humor e Patrimônio Histórico, dentre outros segmentos culturais. Estabelecendo com a participação dos Fóruns e demais organizações representativas, critérios que atendam as necessidades de cada linguagem para o perfil dos coordenadores.

Proposta 3: Reformulação do Conselho Estadual de Cultura (CEC) com inclusão de representantes de todas as linguagens citadas na Proposta 2. Essa reformulação deve estabelecer também caráter normativo, consultivo, fiscalizatório e deliberativo para o CEC, estreitando e qualificando as relações entre poder público e sociedade civil. 

Proposta 4: Intersetorialidade: Consolidação de parcerias entre as secretarias e coordenadorias do Governo para a realização de atividades de formação, produção e difusão das linguagens artísticas e culturais.

Proposta 5: Garantir a representatividade de cada uma das macrorregiões na organização administrativa da Secretaria de Cultura, reforçando o funcionamento dos Fóruns Regionais de Cultura.

Proposta 6: Retorno da TVC para a pasta da Cultura.

EIXO 2 – Autonomia da Secretaria de Cultura

Proposta 1: Dar celeridade ao acompanhamento descentralizando o Monitoramento das Ações e Programas Prioritários (MAPP), dando autonomia ao Secretário de Cultura e ao CEC para criação e aprovação dos projetos.

Proposta 2: Retornar a administração do FEC para a Secretaria de Cultura com o acompanhamento do CEC.

Proposta 3: Desenvolver e efetivar um plano de gestão de cultura no estado que contemple formação, circulação, acervo, pesquisa, fomento à produção, à preservação de patrimônio, dentre outros, a ser apresentado, discutido e validado em conferência junto à sociedade civil no primeiro semestre ou, no máximo, ao longo do primeiro ano de cada nova gestão da SECULT.

Proposta 4: Autonomia para compras e aquisição de softwares e tecnologias de ponta para o uso específico dos equipamentos culturais vinculados à Secult.

EIXO 3 – Formação

Proposta 1: Criar Institutos de Artes que garantam programas de formação técnica e de aperfeiçoamento, de curto a longo prazo em todas as linguagens artísticas elencadas neste documento, e outras que venham a surgir, assim como programas de aprofundamento teórico-prático em todas as macrorregiões do estado.

Proposta 2: Criar Cursos de Graduação, Extensão e Pós-Graduação em Artes, Museologia, Gestão e Produção em Cultura, nas Universidades Estaduais do Ceará, investindo em formação de qualidade para se fazer cumprir a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que prevê o ensino de Artes no ensino formal.

Proposta 3: Manter e Institucionalizar, garantindo os recursos necessários para o pleno funcionamento dos projetos formativos já desenvolvidos pela SECULT, tais como Curso Técnico de Dança, Princípios Básicos de Teatro, Escola de Artes e Ofício Thomaz Pompeu Sobrinho, além de criar novos programas nas demais linguagens. 

Proposta 4: Retomar a proposta do IACC como entidade propulsora de iniciativas e ações em atividades de formação em todo o Estado.

EIXO 4 – Equipamentos Culturais

Proposta 1: Assegurar responsabilidade da Secult – CE sobre a manutenção, reforma e bom funcionamento, dos equipamentos culturais já existentes em todo o Estado,seguidos de fiscalização periódica de órgão competente.

Proposta 2: Garantir que, na escolha de diretores/curadores dos equipamentos culturais, sejam consultadas as categorias e os fóruns organizados, garantindo excelência técnica da função exercida, a partir de critérios e requisitos de qualificação para os cargos.

Proposta 3: Revitalização de espaços sub utilizados/ociosos ou em funcionamento precário sob a gestão do Estado através de editais para ocupação e experimentação artística por grupos, coletivos, artistas, produtores, curadores, entre outros em caráter de residência por tempo determinado.

Proposta 4: Criar um Edital de ocupação de equipamentos culturais do Estado, gerando um circuito de formação de platéia nas diversas linguagens, assegurando o uso e a manutenção dos espaços existentes.

Proposta 5: Criação de Equipamentos Culturais ligados à Secult – CE, que contemplem as diversas linguagens artísticas, em cada uma das macrorregiões do Estado, atendendo as necessidades de formação, produção e difusão cultural.

Proposta 6: Criar um calendário de ocupação nos equipamentos existentes respeitando as datas comemorativas relativas à cultura. Exemplo: Dia do Livro, Dia do Folclore, Dia da Dança, Dia Mundial do Teatro, Dia do Circo etc.

EIXO 5 – Editais

Proposta 1: Reformulação dos Editais para as Artes do Estado, através de parcerias com os respectivos Fóruns de linguagens, Conselho Estadual de Cultura e coordenadores de linguagem, mantendo as conquistas anteriores e assegurando melhorias para os próximos editais.

Proposta 2: Modificação de EDITAL para PRÊMIO, de modo a diminuir os impostos pagos. Criação de órgão de acompanhamento e monitoramento das ações sugeridas/plano de trabalho dos projetos contemplados através das coordenações das linguagens e SIEC.

Proposta 3: Assegurar mecanismos e critérios para a composição das Comissões julgadoras formadas por artistas, produtores, pesquisadores com notório saber na área de atuação, indicados respectivamente pela sociedade civil, fóruns de linguagens e secretaria de cultura.

Proposta 5: Criação de prêmio de reconhecimento por mérito a projetos independentes, não contemplados por editais e produzidos sem dinheiro público, nas diversas linguagens artísticas.

Proposta 6: Criação de um edital de manutenção de espaços alternativos já em funcionamento com programação contínua e diversificada.

Proposta 7: Criação de prêmio financiado pela Lei de Incentivo que valorizem diversas categorias.
7.1. Artistas-Homenagem, Destaque e Revelação
7.2. Empresas- Responsabilidade Cultural, Maiores investidores e Política Cultural 
7.3. Prefeituras – Maiores investimentos culturais, Projetos Inovadores e Política Cultural
7.4. Realizadores – Originalidade, Serviços prestados a área cultural

Proposta 8: Ampliar os recursos do Edital de Incentivo às Artes para contemplar um maior número de projetos, tendo em vista que o número de projetos contemplados atualmente não supre a demanda das propostas existentes. Assegurar ampliação de recursos nas categorias existentes acompanhando a modificação da realidade financeira, garantindo a execução das propostas a serem realizadas.

Proposta 9: Ampliar o Edital do Mecenas para a cada noventa dias, abrangendo um maior número de propostas apresentadas.

EIXO 6 – Produção e Circulação

Proposta 1: Criação de projeto anual de circulação de produções resultantes dos diversos editais lançados pela SECULT-CE, gerando um circuito que dê visibilidade e continuidade aos projetos incentivados, atentando principalmente para o equilíbrio na disparidade do acesso aos bens culturais nas diversas regiões.

Proposta 2: Produção de Catálogo anual dos projetos contemplados pelos editais que deverá ser amplamente distribuído em versão digital e impressa em bibliotecas públicas e escolas do Estado do Ceará, produzindo memória, divulgação e circulação.

Proposta 3: Viabilizar parcerias com instituições e demais secretarias de culturas do país, garantindo uma maior circulação de projetos artísticos cearenses nas macrorregiões do Brasil. Fazer integração da Secretaria de Cultura do Estado com o Ministério da Cultura (MINC), através do Sistema Nacional de Cultura (SNC), por meio da meta 24 do citado plano, ou seja, para o recebimento de recursos diretos do orçamento federal ou do Fundo Nacional de Cultura (FNC).

Proposta 4: Criar edital de intercâmbio lançado trimestralmente que proporcione a cessão de passagens nacionais e internacionais, viabilizando a participação de indivíduos e grupos em festivais, mostras, seminários, cursos, entre outros. 

Proposta 5: Fomentar a ocupação de equipamentos culturais públicos com projetos voltados para a criação artística, proporcionando residências com grupos, coletivos e artistas nas diversas linguagens. Gerando a possibilidade de convivência e criação compartilhada entre diferentes segmentos culturais, artísticos e sociais. Observando a possibilidade de ocupação de espaços públicos ociosos ou subtilizados, contribuindo para a geração de centros de criação artística.

EIXO 7 – Recurso / Orçamento

Proposta 1 – Cumprir com a determinação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) que prevê dotação de 1,5% do orçamento estadual vinculado a SECULT-CE.

Proposta 2 – Aumentar valores dos editais, distribuindo equitativamente entre as linguagens. Ampliar e modificar as categorias de cada edital de acordo com as necessidades de cada linguagem.

Finalização do Documento a ser entregue ao Governador.

Amigos , queridos…Chamo a todos , um por um dessas 3.598 pessoas que fazem parte desse movimento a lerem e contribuírem com a finalização do documento que estamos elaborando juntos e que será entregue ao Governador. Não temos nenhuma mudança na situação inicial de nossas insatisfações, esse documento é propositivo.Precisamos concluir e aprovar para efetivar a entrega e a partir disso cobrar as mudanças que estamos propondo.Sei que temos muito o que fazer e todos estão envolvidos com muitas coisas importantes de suas próprias vidas e escolhas.Porém o que nos colocamos a fazer a partir do inicio desse movimento e que uniu a nós todos em torno de alguns objetivos é também bem importante e só existe se estivermos juntos.Por isso , gostaria de chamar uma reunião de finalização e aprovação do documento para Terça-feira dia 14/08 as 18h no Estoril.
Está havendo uma ocupação temporária lá e existe equipamento para fazermos a reunião lá. Ou Poderá ser pela manhã na Vila das Artes as 9h. Então solicito que digam qual o melhor horário e confirmem suas presenças. Assim vamos concluir essa etapa e dar continuidade ao que nos propusemos juntos.
Agradeço o empenho das várias pessoas que contribuíram no grupo de trabalho formado para elaborar o documento e aos que enviaram suas sugestões por email.
Aguardo a manifestação de vocês para divulgar a reunião.
Conto com muitos.
Silvia Moura.

Pra não Boiar no Mar!

Pra não Boiar no Mar:

Resumo da reunião do dia 27/julho

Aproximadamente 20 pessoas presentes.

  • *Foi discutido a necessidade de pegarmos como um ponto muito necessário A realização do CONCURSO PÚBLICO para os cargos técnicos da Secult/Ce, e também da modernização dos equipamentos e novas tecnologias.Ednardo Honório trouxe um dirigente da Associação dos servidores para conversar e apoiar nossa reivindicação.
  • *Foi falada da importância de concluir o Documento a ser entregue ao Governador o mais breve , colocando como meta entregar até o dia 03/agosto.
  • *O documento foi lido por Thiago Arrais e Fabiano Verissimo que participarão da elaboração do documento.Fizemos comentários , alterações e Silvianne Lima alterou no computador.Ficando ainda alguns itens a serem formulados e para isso foi marcada uma reunião na terça dia 31/07 as 14h na Vila das Artes para conclusão.Ficou acertado que o documento ficaria no Blog e todos que quisessem poderiam propor alterações e inclusões para serem avaliadas ara o fechamento do documento. As alterações serão recebidas até terça-feira meio-dia.
  • *Foi informado que o Ato Show foi desmarcado por falta de estrutura técnica para realizar um show com a qualidade minima que queremos.
  • *Decidimos fazer uma faixa do MAR para ser carregada no Cortejo do Festival de Teatro ( dia 04 de agosto) para marcar nossa presença.
 
No momento recordo esses pontos.
Caso alguém que estava na reunião lembre de algo mais, favor acrescentar a esse relato. (Através de comentários aqui, ou nos emails.)
 
Por Silvia Moura

Dossiê MAR – Movimento Arte e Resistência e Fórum de Linguagens

ATENÇÃO: ESSE DOSSIÊ AINDA ESTÁ EM CONSTRUÇÃO

PEDIMOS, QUE SE ACHAREM NECESSÁRIO CONTRIBUAM, COM SUGESTÕES E COMENTÁRIOS.

Dossiê MAR – Movimento Arte e Resistência

e Fórum de Linguagens

Encontros dos dias 19  e 24 de julho de 2012 – Vila das Artes

 

EIXO 1 Reestruturação e qualificação da SECULT – CE

Proposta 1: Realização de concursos públicos para contratação de funcionários efetivos, levando em consideração a diversidade de linguagens, áreas da cultura e estrutura técnico administrativa. Discussão e Efetivação do Plano de Cargos e Carreiras e Organograma da Secult-CE.

Proposta 2: Criação de coordenação para cada uma das seguintes linguagens: Artes Visuais; Áudio Visual; Circo; Cultura Popular; Dança; Fotografia; Literatura; Mídias Digitais; Música; Teatro; Humor e para o Patrimônio Histórico, estabelecendo seleção pública para cargo temporário para coordenador de cada linguagem.

Proposta 3: Reformulação do Conselho Estadual de Cultura (CEC) que deve estabelecer caráter normativo, consultivo, fiscalizatório e deliberativo, estreitando  e qualificando  as relações entre poder público e sociedade civil. Sobre os membros de que compõem o Conselho propomos a exclusão dos cargos de honra (ex-secretários), dos permanentes, dos temporários indicados pelo governador e fazer inclusão dos representantes de TODAS as linguagens artísticas acima citadas e Patrimônio Histórico;

– discutir na reunião geral sobre  a possibilidade do caráter deliberativo do Conselho Estadual de Cultura

Proposta 4: Intersetorialidade: Consolidar as parcerias entre as secretarias e coordenadorias do Governo para a realização de atividades de formação, produção e difusão das linguagens artísticas e culturais.

Proposta 5: Estabelecer representatividade de cada uma das macrorregiões na organização administrativa da Secretaria de Cultura (proposições das demandas das macrorregiões) . Consultar representantes das macrorregiões.

Proposta 6: Retorno da TVC para a Cultura.

EIXO 2 – Autonomia da Secretaria de Cultura

Proposta 1: Descentralizar o Monitoramento de Ações e Programas Prioritários (MAPP), dando autonomia ao Secretário de Cultura e ao CEC para criação e aprovação dos projetos. Acompanhamento e monitoramento dos projetos.

Proposta 2: Desenvolver um plano de gestão de cultura no estado que contemple formação, circulação, acervo, pesquisa, fomento à produção, à preservação de patrimônio,  dentre outros, a ser apresentado, discutido e validado em conferência junto à sociedade civil no primeiro semestre de cada nova gestão da SECULT.

Proposta 3: Autonomia para compras e aquisição de softwares e tecnologias, equipamentos de ponta.

EIXO 3 Formação

Proposta 1: Criar Institutos de Artes que garantam programas de formação básica e técnica, de curto a longo prazo em todas as linguagens artísticas elencadas neste documento, e outras que venham a surgir, assim como programas de aprofundamento teórico-prático em todas as macrorregiões do estado.

Proposta 2: Criar Cursos de Graduação em Artes e de Museologia, Gestão e Produção em Cultura, nas Universidades Estaduais do Ceará, investindo em formação de qualidade para se fazer cumprir a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que prevê o ensino de Artes no ensino formal.

Proposta 3: Manter e Institucionalizar projetos formativos já desenvolvidos pela SECULT, tais como Curso Técnico de Dança, Princípios Básicos de Teatro, Escola de Artes e Ofício Thomaz Pompeu Sobrinho, além de criar novos programas nas demais linguagens.

EIXO 4Equipamentos Culturais

Proposta 1: Assegurar responsabilidade da Secult – CE sobre a manutenção, reforma e bom funcionamento, dos equipamentos culturais já existentes: Arquivo Público do Estado do Ceará, Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel, Casa Juvenal Galeno, Centro Cultural Bom Jardim, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, Mausoléu Castelo Branco, Museu Sacro São José de Ribamar, Museu de Arte Contemporânea,  Museu do Ceará,Museu da Imagem e do Som do Ceará, Sobrado Dr. José Lourenço, Theatro José de Alencar, seguidos de fiscalização periódica de órgão competente. (Verificar quais órgãos existentes são responsáveis por essa fiscalização.)

Proposta 2: Garantir que a escolha de diretores/curadores dos equipamentos culturais citados seja consultada a categoria e aos fóruns organizados para exercer suas funções por um tempo determinado, garantindo excelência técnica da função exercida. (Sugestão de um processo onde a categoria possa indicar critérios/requisitos de qualificação dos cargos que serão escolhidos)

Proposta 3: Revitalização de espaços sub utilizados/ociosos ou em funcionamento precário sob a gestão do Estado através de editais para ocupação  e experimentação artística por grupos, coletivos, artistas, produtores, curadores, entre outros em caráter de residência por tempo determinado.

Proposta 4: Criar um circuito de ocupação de equipamentos culturais do estado gerando um projeto de formação de plateia nas diversas linguagens existentes através de editais.

Proposta 5: Criação de Equipamentos Culturais ligados a Secult – CE, que contemplem as diversas linguagens artísticas,  em cada uma das macrorregiões do Estado, atendendo as necessidades de formação, produção e difusão cultural.

EIXO 5Editais

Proposta 1: Reformulação dos Editais para as Artes do Estado, através de parcerias com os respectivos fóruns de linguagens, conselho Estadual de Cultura e coordenadores de linguagem, mantendo as conquistas anteriores e assegurando melhorias para os próximos editais.

– Pesquisar sobre a possibilidade da mudança de EDITAL para PRÊMIO, de modo a diminuir os impostos pagos. Criação de órgão de acompanhamento e monitoramento das ações sugeridas/plano de trabalho dos projetos contemplados através das coordenações das linguagens ou pelo SIEC.

Proposta 2: Assegurarmecanismos e critérios para a composição das Comissões julgadoras formadas por artistas, produtores, pesquisadores e etc. com notório saber na área a atuar, indicados respectivamente pela sociedade civil, fóruns de linguagens e secretaria de cultura.

Proposta 3: Criação deprêmio de reconhecimento por mérito a projetos independentes, não contemplados por editais e produzidos sem dinheiro público, nas diversas linguagens artísticas. (clarear mais a proposta)

Proposta 4: Criação de um edital de manutenção de espaços alternativos já em funcionamento.

Proposta 5: Criação de edital de passagens estaduais e regionais nos módulos dos editais vigentes a exemplo da FUNARTE.

 

EIXO 6 Produção, Criação e Circulação

  

– Pensar o que seriam as propostas da geral para Produção e Circulação

Proposta 1: Realização de eventos onde deverão ser apresentados os projetos finalizados nos Editais do Estado do corrente ano, assim como a circulação dos mesmos nas demais macrorregiões do Ceará. Produção de Catálogo anual contemplando todas as linguagens que deverá ser amplamente distribuído em bibliotecas públicas e escolas do Estado do Ceará, produzindo memória, divulgação, circulação e estímulo a produção artística.

Proposta 2: Garantir/viabilizar parcerias com instituições e demais secretarias de culturas do país, garantindo uma maior circulação de projetos artísticos cearenses nas macrorregiões do Brasil.  Fazer integração da Secretaria de Cultura do Estado com o Ministério da Cultura (MINC), através do Sistema Nacional de Cultura (SNC), por meio da meta 24 do citado plano, ou seja, para o recebimento de recursos diretos do orçamento federal ou do Fundo Nacional de Cultura (FNC).

EIXO 7 Recurso / Orçamento

Proposta 1 – Distribuir proporcionalmente os recursos da Secretaria de Cultura do Estado entre as demandas espontâneas e os editais, gerando por consequência aumento nos valores dos editais. (aprofundar a proposta, especificar com dados mostrando a disparidade)

Proposta 2 – Cumprir com a determinação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) que prevê dotação de 1,5% do orçamento estadual para a cultura.

 

 

%d blogueiros gostam disto: